Tecidos de marca com cores alegres da Free Spirit

Só existe uma solução contra os dias nublados e frios: uma boa dose de cor. E disso as coleções da Free Spirit oferecem mais do que o suficiente. Os tecidos de algodão de excelente qualidade são perfeitos para as suas ideias criativas. Quer se trate de almofadas, colchas de patchwork, blusas ligeiras ou vestidos de verão - com o que costurar agora, já pode incitar o verão na primavera! Ou já pode desfrutar da sua decoração colorida na sala de estar.
Tecidos da marca Free Spirit

"

Entrevista com Dena Design

Temos vindo a oferecer-lhe os belíssimos tecidos de algodão das designers da Free Spirit Dena Designs e Heather Bailey. Já que lhe interessa saber mais sobre estas designers e o que as inspira nos seus projetos, decidimos fazer-lhes algumas perguntas, que elas responderam aqui para si. Entrevista com Dena Design Nome: Dena Fishbein
Data de nascimento: 03. Jan
Lugar de residência: Lafayette, Califórnia
Formação: BFA na Universidade da Califórnia em Los Angeles
Filosofia de vida: Tudo o que faz todos os dias, faça-o com paixão

Como te tornaste artista têxtil?
Comecei logo após a licenciatura a trabalhar como designer têxtil. Eu nunca tinha estudado design têxtil, mas vi um anúncio no jornal de designer têxtil freelance e pensei em desenhar alguns projetos e ver se havia interesse. Comprei algumas tintas e um pincel pequeno e pus mãos à obra. Pensei que seria pesado e muito trabalhoso, mas tudo veio naturalmente. Apenas pensei para mim mesma: «Uau, isto é espetacular. Adoro isto!". Foi assim que tudo começou!

Descreve-nos um dia típico de trabalho no teu atelier.
Um dia típico começa comigo a ver os meus emails de manhã. Em seguida, faço uma pesquisa de cerca de uma hora no computador, vejo vários pinboards no Pinterest e outras imagens inspiradoras. Tento pintar todos os dias. Tenho duas mulheres maravilhosas ao meu lado, Kristin e Heidi, que trabalham comigo e com quem desenvolvo projetos. Eu faço todo o trabalho de desenho e as minhas colaboradoras processam as imagens no computador.

Qual é para ti a ferramenta de trabalho mais importante?

A minha ferramenta mais importante é o meu pincel.

A tua personalidade tem influência sobre os teus desenhos? Há uma cooperação entre ambos?
A minha personalidade e os meus projetos complementam-se. Eu vivo a minha vida e estou cercada pelas coisas que amo. Vejo a minha casa como uma espécie de projeto de arte. Altero constantemente os pequenos detalhes, pinto mobiliário e adiciono pequenas coisas que descubro em feiras da ladra. Fico feliz se conseguir mudar alguma coisa na minha casa ou no estúdio todas as semanas. Tudo está em constante evolução. Considero-me uma pessoa feliz e, quando pinto, gosto de exprimir esse sentimento de felicidade nos meus desenhos. Adoro as cores e combinar motivos florais e formas geométricas para criar um look cheio de frescura e alegria.

Quando tiveste o teu primeiro sucesso como artista têxtil?
No primeiro ano, quando comecei a trabalhar os têxteis, fiquei extremamente feliz. Eu acho que o facto de ser uma pintora inexperiente me ajudou bastante. Eu tinha uma abordagem ingénua e isso fez com que eu me distinguisse de outros designers e que me desse a minha própria assinatura. Nesse ano, os meus desenhos de roupa de cama saíram na capa de um catálogo da Macy”s e os meus tecidos de decoração saíram na capa de uma revista têxtil. Eu nem queria acreditar quando vi os meus designs estampados. Estou tão grata por este começo tão cheio de sorte. Deu-me a confiança que eu precisava para continuar a trabalhar tão intensivamente quanto possível. Nunca sabemos do que somos capazes até que fazemos a experiência.

"Muito obrigado Dena pela entrevista!

Quer saber mais sobre Dena Designs e Heather Bailey? Então, dê uma olhada nas suas páginas web e descubra mais sobre estas designers têxteis."

Dena Designs e Heather Bailey – Designers da Free Spirit agora também na tecidos.com.pt

Novo e exclusivo para si - os novos designers da Free Spirit na tecidos.com.pt Sabemos que gostaram tanto das designers da Free Spirit, que decidimos trazer mais duas designers novas para esta coleção. Dena Fishbein, da Dena Designs, e Heather Bailey assinam estampados de qualidade superior e com cores muito alegres, na esteira da reconhecida qualidade da Free Spirit. Enquanto Heather Bailey prefere padrões mais geométricos e simples, o design de Dena mostra uma esplêndida variedade de flores, plantas e desenhos de animais em cores muito frescas.

Já chegaram as novas coleções dos designers da Free Spirit!

Muito coloridos e, sobretudo, de excelente qualidade - novos tecidos de algodão das coleções Free Spirit Em abril, apresentámos, pela primeira vez, as coleções dos designers da Free Spirit Anna Maria Horner e Joel Dewberry. Porque as nossas clientes gostaram tanto destas novas coleções, adicionámo-las agora também à nossa gama de produtos. Estes designers mantiveram-se fiéis ao seu estilo, tendo alguns dos seus desenhos com mais sucesso sido lançados em novas cores. Inspirados em viagens, na natureza e na própria vida, estes designers desenvolveram novos padrões - tudo, claro, com a excelente qualidade comprovada do algodão! Descubra agora as novas coleções "Pretty Potent" de Anna Maria Horner e "Birch Farm" de Joel Dewberry!

Entrevista com Anna Maria Horner

Muito recentemente, pusemos à vossa disposição os esplêndidos tecidos de algodão dos criadores Free Spirit Joel Dewberry e Anna Maria Horner. Como sabemos que vos interessa muito saber quem são estes criadores e o que verdadeiramente os inspira, fizemos-lhes uma pequena entrevista e eis as respostas que nos deram. Entrevista com Anna Maria Horner Nome: Anna Maria Horner
Data de nascimento: 31 de julio de 1972
Lugar de residência: Chicago, Illinois
Formação: Licenciada em Artes, com especialidade em Desenho, pela Universidade do Tennessee
Filosofia de vida: Sê amável.

Como te tornaste artista têxtil?
Em 2006, fui abordada pelo antigo chefe do Departamento de Design da marca Free Spirit numa feira em Nova York, onde apresentei os meus trabalhos. Nessa altura, a indústria dos tecidos começava a mudar e a adaptar-se à nova conjuntura. Assim, era imperativo que os tecidos em patchwork também mudassem e começassem a oferecer mais do que os padrões tradicionais.

Descreve-nos um dia típico de trabalho no teu atelier.
Vou para o atelier depois de os meus filhos terem saído para a escola e o meu marido ter saído para o trabalho. Então, começo o dia de trabalho por ver os meus emails e beber uma chávena de café. Quando os meus assistentes chegam ao atelier, analisamos o plano do dia e os planos para as semanas seguintes, pois em cada semana há sempre algo de novo para fazer. Quando desenho tecidos, passo muito tempo a trabalhar no estirador e a digitalizar os desenhos no computador. Além disso, crio e escrevo moldes de costura e bordado, de modo que passo grande parte do meu tempo a trabalhar em imagens e texto, bem como a preparar moldes para publicação. Uma boa parte do meu tempo é igualmente gasta na consulta das redes sociais e na planificação dos nossos workshops. Tiramos fotografias e discutimos as estratégias de marketing com a minha equipa e a empresa Free Spirit. Assim, não tenho a certeza de que existe um dia típico... todos os dias são um pouco diferentes :).

Qual é para ti a ferramenta de trabalho mais importante?
A minha mão direita e um lápis.

A tua personalidade tem influência sobre os teus desenhos? Há uma cooperação entre ambos?
Estou em crer que as pessoas que me conhecem diriam que as minhas criações em muito se assemelham à minha personalidade. É sempre difícil descrevermo-nos a nós próprios, mas gosto de pensar que sou uma pessoa amável, sociável e enérgica... e também penso que as minhas estampas exprimem isso muito bem.

Quando tiveste o teu primeiro sucesso como artista têxtil?
O sentimento mais comovente que já alguma vez senti, foi quando sairam os primeiros cortes da minha primeiríssima coleção de tecidos e pude tocar com as minhas próprias mãos o magnífico, macio e colorido tecido de algodão. Teve muito significado para mim, para além de ter sido algo avassalador, já que tive de decidir o que coser em primeiro lugar com esse tecido. O que senti como o primeiro verdadeiro momento de sucesso foi quando reconheci o meu próprio tecido numa pessoa desconhecida na rua.

Muito obrigado Anna Maria pela entrevista!

Querem saber mais sobre Joel Dewberry e Anna Maria Horner? Então consultem as páginas web de cada um deles, onde ficarão a saber mais sobre estes artistas têxteis.

Entrevista com Joel Dewberry

Muito recentemente, pusemos à vossa disposição os esplêndidos tecidos de algodão dos criadores Free Spirit Joel Dewberry e Anna Maria Horner. Como sabemos que vos interessa muito saber quem são estes criadores e o que verdadeiramente os inspira, fizemos-lhes uma pequena entrevista e eis as respostas que nos deram. Entrevista com Joel Dewberry Nome: Joel Dewberry
Data de nascimento: 12 de dezembro de 1974
Lugar de residência: Perry, Utah (pequena cidade com abundante produção de fruta, no norte do Utah)
Formação: Licenciatura em Belas Artes- Design Gráfico pela Universidade Brigham Young e Mestrado pelo Rollins College
Filosofia de vida: O passado já lá vai, aprende com ele! O futuro está à tua frente, prepara-te para ele! O presente está aqui, vive-o!

Como te tornaste artista têxtil?
Comecei em 2007, depois de ter sido convidado pela empresa Westminster Fibers para desenhar uma coleção de tecidos introdutória, só para "apalpar terreno " e ver se as minhas ideas e estilo seriam bem recebidos. Sete anos mais tarde, cá estou ainda a desenhar tecidos, desfrutando o prazer de fazer algo que adoro.

Descreve-nos um dia típico de trabalho no teu atelier.
Um dia típico no atelier consiste em ler e responder a emails, compilar e enviar amostras e encomendas de tecidos, na planificação de desenhos para as novas coleções, na recolha de ideias, em refletir como apresentar os meus novos desenhos e tentar averiguar para onde se move a indústria têxtil. Entretanto, há sempre um sem número de interrupções por parte dos meus filhos (que acolho com enorme satisfação), conversas com os amigos e família e um bocado de tempo que roubo para mim, para poder experimentar com caneta e tinta, fazer esboços a lápis, fotografia e pintura.

Qual é para ti a ferramenta de trabalho mais importante?
O meu bloco de desenho é, sem dúvida, a minha ferramenta principal. É o diário da minha criatividade, que capta todos os momentos e ideias mágicas. É a minha maneira de organizar os pensamentos e os caminhos criativos que quero seguir.

A tua personalidade tem influência sobre os teus desenhos? Há uma cooperação entre ambos?
É possível o contrário? Penso que seria um erro tentar separá-los, ou talvez seja mais fácil ser eu próprio, tal como me vejo através dos desenhos. Gosto de desenhar de forma a exprimir como vivo a vida naquele momento. É um reflexo do que é importante para mim, de onde vejo beleza e do que me desperta a atenção.

Quando tiveste o teu primeiro sucesso como artista têxtil?
Foi quando vi pela primeira vez o meu primeiro metro de tecido desenhado por mim. O meu estatuto de artista visual ficou, então, claro para mim. Fiquei muito comovido com a idea de que os meus desenhos possuíam agora uma forma tangível e palpável, pronta a ser usada por outros criadores.

Muito obrigado Joel pela entrevista!

Querem saber mais sobre Joel Dewberry e Anna Maria Horner? Então consultem as páginas web de cada um deles, onde ficarão a saber mais sobre estes artistas têxteis.

Free Spirit na tecidos.pt: Chegou a gora a colecção de Joel Dewberry

A gama "Free Spirit" da Coats simboliza o design criativo aliado a uma criatividade individual particular. Tão diferentes como os seus estilistas da marca, tão diferentes são as colecções. Actuais e modernos, é assim que os tecidos de algodão de alta qualidade se revelam, sendo perfeitos para a alma criativa. Free Spirit na tecidos.pt:Chegou a gora a colecção de Joel Dewberry Uma novidade no nosso sortimento são os designs do estilista Joel Dewberry, cuja colecção actual incluímos na nossa rubrica Tecidos de Marca. Estes designs são inspirados pela visão que Joel Dewberry tem da vida e eles entusiasmam com as suas cores e motivos expressivos, os quais fazem pensar em épocas passadas, mas cujas cores parecem ser, ao mesmo tempo, modernas e actuais. Vem cá dar uma olhadela nos vários designs e escolhe a tua combinação preferida. Podes fazer almofadas, malas ou roupa com estes tecidos. A escolha é tua. A alta qualidade do algodão torna todos os sonhos em realidade! Vais ficar a saber mais sobre este estilista, quando ele nos responder a algumas perguntas!

Free Spirit na tecidos.pt: Colecção da Anna Maria Horner agora disponível

A gama "Free Spirit" da Coats simboliza o design criativo aliado a uma criatividade individual particular. Tão diferentes como os seus estilistas da marca, tão diferentes são as colecções. Actuais e modernos, é assim que os tecidos de algodão de alta qualidade se revelam, sendo perfeitos para a alma criativa. Free Spirit na tecidos.pt: Colecção da Anna Maria Horner agora disponível Incluímos os designs da Anna Maria Horner na nossa rubrica Tecidos de Marca para vocês. Estes designs convencem com as suas cores vivas e os seus padrões criativos, sendo, deste modo, adequados para trabalhos em patchwork, para a criação de roupa individual e de malas. Deixa-te encantar pelas cores e pelos padrões e experiencia tu mesma o prazer de trabalhar com estes tecidos! Vais ficar a saber mais sobre esta estilista, dentro em breve, quando ela nos responder a algumas perguntas!